News Release

Ver versão para impressão View printer-friendly version
Download PDF Leia o relatorio completo
<< Back
Grupo LATAM Airlines Anuncia Lucro Operacional Consolidado De US$ 118 Milhões No Terceiro Trimestre De 2014

DESTAQUES

  • No terceiro trimestre de 2014, o Grupo LATAM Airlines registrou lucro operacional de US$ 118,4 milhões (R$269 milhões), uma redução de 54% em relação aos US$ 255,5 milhões (R$580 milhões) registrados no terceiro trimestre de 2013. A margem operacional no período foi de 3,8%, contra 7,6% em 2013. A redução da margem é explicada principalmente pela menor demanda de passageiros de negócios e carga durante a Copa do Mundo de futebol no Brasil em junho e julho de 2014, além do fraco cenário macroeconômico na América Latina de maneira geral, refletido em menores taxas de crescimento do PIB e enfraquecimento das moedas locais da maioria dos países.
  • No terceiro trimestre de 2014, a LATAM registrou prejuízo líquido de US$ 107,8 milhões (R$244,8 milhões), comparado a um lucro líquido de US$ 52,1 milhões (R$118,3 milhões) no mesmo período de 2013. O resultado inclui uma perda com variação cambial de US$ 144,1 milhões (R$327,1 milhões), reconhecida principalmente pela TAM em função da desvalorização do Real no trimestre. Fomos capazes de atenuar este efeito através de uma consistente redução da descompensação do balanço patrimonial da TAM, de US$ 2,1 bilhões (R$4,8 bilhões) em setembro de 2013 para US$ 0,7 bilhão (R$1,8 bilhão) em setembro de 2014.
  • A Companhia segue racionalizando a oferta tanto nas operações de passageiros como de carga, com redução de 0,5% e 4,8%, respectivamente, no terceiro trimestre de 2014 quando comparado ao mesmo período do ano anterior. Ao passo que o número de passageiros transportados cresceu 2,1%, e o volume de carga sofreu redução de apenas 1,9%, a pressão sobre o yield levou a uma queda na receita por ASK (RASK) e por ATK (RATK).
  • Em consonância com as alterações ao Sistema de Tributação Chileno, a Companhia promoveu ajustes na linha de impostos diferidos, visando refletir o aumento gradual do imposto de renda de 20% para 27% em 2018, o que levou ao reconhecimento de aproximadamente US$ 150 milhões (R$341 milhões) em passivos fiscais diferidos. Para fins locais, a diferença entre os ajustes feitos a ativos e passivos fiscais diferidos resultantes da mudança da legislação tributária serão reconhecidos como conta redutora do patrimônio. Para fins internacionais, e de acordo com as IFRS, a Companhia reconhecerá uma despesa contábil de cerca de US$ 150 milhões (R$341 milhões) no imposto de renda 2014.
  • Em outubro, a TAM e a LAN transferiram suas operações internacionais para o novo Terminal 3 do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo. A mudança conclui o posicionamento do Aeroporto de Guarulhos como o hub internacional mais importante da América do Sul. “O movimento tem cunho estratégico para a Companhia, permitindo oferecer uma melhor experiência de viagem aos nossos clientes e melhorar os tempos de conexão”, destacou o CEO da LATAM, Enrique Cueto. Além disso, a LATAM inaugurou em novembro sua primeira sala VIP unificada, a maior da América Latina, consolidando GRU como o principal hub operacional da LATAM.