Latam Airlines Group

News Release

News Release

Ver versão para impressão View printer-friendly version
Download PDF Leia o relatório completo
<< Back
Grupo LATAM Airlines anuncia lucro operacional US$ 17 milhões no segundo trimestre 2015

DESTAQUES

 

·         O segundo trimestre de 2015 registra o terceiro aniversário da associação entre LAN e TAM, um marco histórico para nossas companhias e uma decisão estratégica que nos colocou na liderança do setor de aviação da América Latina. Com avanços significativos ao longo do ano, incluindo reduções de custo em diversas frentes, a negociação do nosso Sistema de Serviços aos Passageiros e o anúncio da nossa nova marca unificada, continuamos evoluindo em direção ao nosso objetivo de longo prazo de consolidar a posição de liderança da LATAM na região. Entretanto, a Companhia não está imune às condições macroeconômicas desafiadoras que afetaram as economias da América do Sul, principalmente o Brasil, que nos levaram a realizar alguns ajustes. Esses ajustes, incluindo as reduções da oferta no mercado doméstico brasileiro, são uma resposta necessária aos desafios atuais, mas de forma alguma afetam nossos planos estratégicos para o longo prazo. Acreditamos firmemente que, com a melhor e mais diversificada malha, o Grupo LATAM Airlines é a companhia aérea melhor posicionada para reagir a um fraco cenário macroeconômico na América do Sul, algo que continuamos fortalecendo através de reduções de custo, melhorias em nossos principais hubs e oferecendo sempre a melhor experiência aos nossos passageiros.

 

·         O Grupo LATAM Airlines registrou lucro operacional de US$ 17,2 milhões (R$ 52,9 milhões) e margem operacional de 0,7%, um aumento de 0,2 p.p. em relação ao segundo trimestre de 2014. O resultado foi impulsionado pela redução significativa de 20,7% no custo por ASK-equivalente da Companhia, incluindo o efeito da queda nos preços de combustível. Excluindo o combustível, o custo por ASK-equivalente caiu 13,8%, refletindo os ganhos de eficiência relacionados ao nosso plano de redução de custos já anunciado, bem como o efeito da desvalorização cambial sobre nossos custos denominados em moedas locais.

 

·         No segundo trimestre de 2015, as receitas totais apresentaram queda de 20,8%, refletindo o fraco ambiente macroeconômico no Brasil e as desvalorizações significativas das moedas da América Latina. O cenário econômico desafiador no Brasil, causado pelo aumento da inflação, pela queda do PIB – estimada entre 1,5% e 2,0% para 2015 – e pela desvalorização significativa do real frente ao dólar, resultou em uma redução da demanda de operações domésticas e internacionais de passageiros e carga.

 

·         A demanda de passageiros e carga em todas as operações do Grupo fora do Brasil, incluindo as operações de suas afiliadas em Países de Língua Espanhola e as operações internacionais em toda a malha da LATAM fora do Brasil, permaneceu, no geral, resiliente às desvalorizações das moedas locais. Como resultado, além das reduções de custo, a rentabilidade de todas essas operações apresenta tendências positivas em comparação a 2014.

 

·         Devido ao impacto do cenário econômico atual no Brasil, a TAM está ajustando sua malha doméstica e reduzindo sua oferta doméstica em aproximadamente 8% a 10% até o final do ano. Por conta disso, a Companhia revisou o crescimento de sua oferta (ASK) para este ano no mercado doméstico brasileiro, passando de um crescimento de 0% para uma redução de 2 a 4% em comparação a 2014. Essa adequação não afeta a estratégia de longo prazo da empresa, que inclui o projeto do estudo de viabilidade do Hub Nordeste e do contínuo fortalecimento dos hubs (centro de conexões) de Brasília e São Paulo/Guarulhos.

 

·         Além disso, o Grupo LATAM Airlines está revendo seu plano de frota e suas necessidades de frota para os próximos anos e está avaliando se deve adiar a entrega de algumas  aeronaves de passageiros wide body, inicialmente esperadas para 2017 e 2018, além do subarrendamento de pelo menos uma aeronave de carga.

 

·         No segundo trimestre de 2015, o Grupo LATAM Airlines realizou duas transações financeiras importantes, através das quais captou um total de US$ 1,5 bilhão. Com isso, já atendemos aproximadamente 57% das nossas necessidades de financiamento de frota para 2016, além de termos fortalecido nosso perfil de dívida e posição financeira. Em 30 de junho de 2015, a Companhia possuía US$ 1,6 bilhão (R$ 4,9 bilhões) em caixa e disponibilidades, e reduziu a alavancagem líquida para 5,1 vezes.

 

·         No dia 6 de agosto, o Grupo LATAM Airlines deu mais um importante passo para aprimorar sua proposta de valor, anunciando a união das suas marcas sob um único nome: "LATAM". A nova marca será implementada ao longo de três anos, começará a ser vista gradualmente a partir do primeiro semestre de 2016, e nos permitirá oferecer um serviço melhor e mais consistente em toda nossa malha, fortalecendo nossa posição na região.

 

·         A LATAM segue trabalhando para melhorar a experiência do passageiro, com a prestação de serviços melhores antes e durante os seus voos.Até o fim do trimestre, a empresa tinha instalado o sistema de entretenimento de bordo sem fio para dispositivos pessoais em 68 aviões de corredor único, e espera concluir a implementação em toda a sua frota narrow body até primeiro trimestre de 2016. Com relação aos serviços de solo, a empresa está unificando os balcões de check-in da LAN e da TAM, e está testando o serviço Self-Bag Tag nos aeroportos de Guarulhos e Brasília, com a expectativa de implementar a facilidade nos outros principais aeroportos da sua rede até 2016. Além disso, nós estamos melhorando nossos canais de contingência como o Live Chat e o Status de Voo.

 

·         A Companhia encerrou o trimestre com 88,9% de pontualidade em seus voos, aumento de 4,8 p.p. em comparação ao mesmo período do ano anterior. Estes indicadores recorde de pontualidade, em conjunto com a otimização da nossa frota, a renovação dos interiores das cabines e a harmonização de processos e serviços, resultaram em uma melhora na experiência dos nossos clientes e levaram a LAN e a TAM a serem reconhecidas pelo sétimo ano consecutivo como as líderes no World Airline Survey nas categorias "Melhor Companhia Aérea da América do Sul" e "Melhor Serviço na América do Sul". Esta pesquisa é considerada a principal referência para os níveis de satisfação do setor no mundo.

 

·         Em linha com o objetivo da LATAM de criar a melhor conectividade dentro, de e para a América do Sul, a Companhia inaugurou novas rotas de Lima para Orlando, de Brasília para Orlando, de Brasília para Buenos Aires e de Nova York para Toronto, como uma continuação do seu voo de Guarulhos para Nova York. Além disso, em novembro de 2015, a LAN deve inaugurar um voo diário entre Santiago do Chile e Milão (via São Paulo), operado no novo Boeing 787 e a TAM deve lançar um novo voo entre Guarulhos e Barcelona. A Companhia também lançará operações de Antofagasta (Chile) e Montevidéu (Uruguai) para Lima (Peru) em dezembro de 2015 e janeiro de 2016, respectivamente.